STAALHEMEL de Christoph De Boeck

Christoph De Boeck construiu Staalhemel /Céu de Metal onde a ressonância acústica de cada placa é diferenciada de acordo com a recente teoria de valência emocional na interpretação de ondas cerebrais através de electroencefalogramas. Esta teoria afirma que a relação de actividade entre os hemisférios se divide entre emoções positivas e negativas. Até agora, apenas o ritmo das placas determinava a experiência dos visitantes.
As emoções de cada visitante poderão ser distinguidas através de diferentes ressonâncias com a optimização de graves, tons médios e mais altos. O passo da ressonância reflecte as emoções positivas ou negativas em tempo real.
Graças ao desenvolvimento da pesquisa neurológica, podemos hoje compreender que o nosso cérebro e o nosso sistema nervoso partilham a actividade do nosso corpo, e que alma e corpo são emanações do mesmo sistema biológico. Neste projecto pretende-se, assim, utilizar os impulsos mais secretos da parte mais misteriosa do nosso corpo, o cérebro, e ampliá-los à escala de um ambiente sonoro que, por sua vez, influência de novo os nosso impulsos eléctricos.
A instalação Staalhemel de Deep Blue/Christoph de Boeck consiste num enorme sistema nervoso, um céu de 80 segmentos de metal pendurados no tecto. Os espectadores deambulam pela sala enquanto pequenos martelos operados por um computador, martelam padrões auditivos nos segmentos de metal correspondentes à amplitude e distribuição das ondas cerebrais desenvolvidas por um dos visitantes que traz consigo um scanner EEG portátil.
Esta instalação torna visível a relação entre o Homem e o seu sistema nervoso. Staalhemel é ainda o resultado da colaboração entre o artista plástico e designer de som Christoph De Boeck e a plataforma de investigação IMEC, responsável pela pesquisa mais avançada no mundo em nano-electrónica e nano-tecnologia aplicada à saúde, smart electronics, energia sustentável e segurança nos transportes. Para este projecto desenharam especialmente o primeiro modelo de tac cerebral portátil do mundo que tem como objectivo captar as ondas eletricas cerebrais e traduzi-las em som através da instalação do artista Christoph De Boeck.

EQUIPA
Conceito, programação e design: Christoph De Boeck
Pesquisa de ondas cerebrais: Wolfgang Eberla, Lindsay Brown/IMEC
Construção e desenho de luz: Hans Meijer
Design de control electrónico: Olivier Leirs
Produção: Annelies Van Den Berghe
Agradecimentos: Dirk De Ridder, Fabrice Moinet

Co-produção: IMEC (Leuven), Concertgebouw (Brugge), Festival Van Vlaanderen (Kortrijk), Dommelhof (Neerpelt), Prado (Lisbon), STUK (leuven), Netwerk (Aalst)

Deepblue é financiada pelo Flemish Government Este projecto foi concebido em colaboração com o IMEC

http://www.staalhemel.com Estudo sobre staalhemel




STAALHEMEL (video) | imagens | doc extra