DIA UNIVERSAL DOS MICROORGANISMOS de Patrícia Portela&Mark Deputter

Manifesto da Ciência Invisível

“Um microorganismo também é um ser vivo! Lá porque não se vêem não quer dizer que não existam! E, apesar das suas manifestações diárias e incontornáveis, há milhares de séculos que são ignorados por quase todos os habitantes do planeta (e ainda são muito poucos os que se preocupam). São diferentes, vá lá, mas muitíssimos (7 000 000 000 000 ou mais) e estão em todo lado!” – excerto do Manifesto da Ciência Invisível

No dia 31 de Julho de 2010, a Associação da Defesa dos Microorganismos – ADM - organizou o seu primeiro Congresso Universal no Pavilhão de Conhecimento em Lisboa. Neste evento, contamos com as maiores estrelas da “ciência que não se vê a olho nu”: musas microscópicas que vivem nos vossos cérebros, pontos que vivem nos vossos livros, pixéis que constroem a imagem que vêem nas vossas televisões, grânulos sonoros que formam cada palavra que vocês dizem e micro-sons que encantam os vossos ouvidos, moléculas deliciosas que cozinham os vossos acepipes alimentares, entre muitos outros convidados-surpresa.



O MANIFESTO
Declaramos o próximo dia 31 de Julho O DIA MUNDIAL DO MOCRORGANISMO!
Um microorganismo também é um ser vivo!
Lá porque não se vêem não quer dizer que não existam!
E, apesar das suas manifestações diárias e incontornáveis, há milhares de séculos que são ignorados por quase todos os habitantes do planeta (e ainda são muito poucos os que se preocupam).
São diferentes, vá lá, mas muitíssimos (7 000 000 000 000 ou mais) e estão em todo lado!
Quantos ácaros pisam vocês por dia?
Quantas bactérias espirram?
Quantos vírus vos dão a volta à barriga?
Quantos microorganismos vos acompanham por dia e vão com vocês para todo o lado mesmo quando pensam que estão sozinhos?
Quantos fungus há no fundo do mar? E entre os dedos dos vossos pés?
Dizem que são patogénicos, infecciosos, delinquentes, mas quantas vezes não são benéficos ou até fundamentais para a vossa existência gigante?
Um micróbio também pode ser um amigo!
Porque não vêem vocês as coisas ao contrário?
E se, do ponto de vista dos muito pequenos, tudo é diferente?
E se existem perspectivas microscópicas absolutamente reveladoras do mundo? E se para fazer ciência for preciso acreditar no que não existe?
Ou melhor, no que não se vê? Ou, melhor ainda, no que simplesmente é inesperadamente inconcebível, enganado, torto, ou pequeníssimo?
E pior, quem é que nunca se sentiu micro e invisível?
Microorganismos de todo o mundo, uni-vos!
Nestas Comemorações, contamos com as maiores estrelas da “ciência que não se vê a olho nu”: musas microscópicas que vivem nos vossos cérebros, pontos que vivem nos vossos livros, pixeis que constroem a imagem que vêem nas vossas televisões, grânulos sonoros que formam cada palavra que vocês dizem e micro sons que encantam os vossos ouvidos, moléculas deliciosas que cozinham os vossos acepipes alimentares, entre muitos outros convidados-surpresa.
Programa escrito e organizado pela associação da defesa dos microorganismos – ADM


EQUIPA
Direcção e concepção Patrícia Portela e Mark Deputter, Produção Helena Serra e Pedro Pires, Direcção Técnica Cláudia Rodrigues, Som Rudi Costa, Apoio Isabel Garcez.
Com a participação de: Cláudia Jardim, André e. Teodósio, Tonan Quito, Célia Fechas, Anton Skrzypiciel, Nelson Guerreiro, João Galante, Margarida Mestre, Susana Menezes, Christoph De Boeck, Cooking Lab, Gonçalo Gato, Chef Ró/Rogério Nuno Costa, Inês Nogueira e Ivan Franco.






Síntese Granular Sonora, Gonçalo Gato (video) | Som com cores, Susana Menezes (video) | Tudo Gira (recital de poesia), Margarida Mestre (video) | Flatland I, Patrícia Portela (video) | Manifesto dos Microorganismos (audio) | Trailer (audio) | O Modelo Atómico (audio) | imagens